Concentrar-se no mais importante

Diferente do que a maioria acredita, as pessoas estão dispostas a se concentrar plenamente em apenas uma coisa por vez.

O índice de foco a um determinado assunto pode chegar a 80% do seu êxito, em média, entre os indivíduos. Se acrescentarmos um segundo objetivo a um primeiro, as chances de atingir ambos caem para 64%. A queda aumenta quando incluímos novos objetivos ou prioridades nas tarefas dos nossos liderados, chegando a índices conclusivos de 33%.

É realmente fundamental o líder ter o conhecimento da importância de cada tarefa e distribuir conforme os graus de concentração exigidos para a realização plena e dentro do prazo. Normalmente, apostamos em alguns profissionais e exigimos mais deles. Essa conduta deve ser revista, pois podemos colocar em cheque a competência e, principalmente, a sua motivação de realização.

Temos que aprender a distinguir os níveis de importância para não frustrarmos a nossa equipe. Um fracasso pode tornar todas as outras realizações relativamente pouco importantes. O líder deve tomar esse cuidado para conseguir realizar todas as tarefas da empresa, distribuídas conforme suas complexidades, levando-se em conta as exigências de concentração de cada assunto. Assim, terá uma equipe segura do que faz, com entregas corretas, no prazo determinado.

Desta forma, grupos interessados de todos os níveis da organização devem ser engajados na identificação dos objetivos cruciais de modo que eles também passem a ter grande dedicação e compreensão da lógica que está por trás de cada um. Para alcançar resultados com excelência, precisamos nos concentrar em alguns poucos objetivos crucialmente importantes e deixar de lado aqueles que são apenas importantes.

Para tanto, temos que estreitar nosso foco e não tentarmos fazer coisas demais. Precisamos aprender a fazer uma coisa de cada vez. Ou seja: fazer menos coisas muito bem e não o contrário!