O IBGE aponta um índice de desemprego na casa dos 13,1 milhões de brasileiros. Esse número ainda se agrava se somarmos os desocupados: uma multidão de jovens que pleiteia ingressar no mercado de trabalho.

Uma vaga de emprego é uma necessidade eminente de uma Nação e, para tanto, cada candidato busca alternativas para ficar em evidência diante do recrutador e da tão sonhada vaga.

Ferramentas como o LinkedIn são importantes aliadas na busca de oportunidades de trabalho: são cerca de 600 milhões de usuários no planeta. Esse número revelou o LinkedIn como a rede com mais prestígio entre os recrutadores. Só no Brasil, são 34 milhões de perfis na rede, que buscam criar conexões profissionais. Mas, para ficar em evidência é necessário ter um perfil muito bem organizado.

Para se conquistar essas tais conexões na rede, algumas regras devem ser adotadas pelo usuário a começar pela foto escolhida para o perfil, que deve ter um caráter corporativo, ou seja, nada similar às utilizadas no Facebook ou Instagram.

Outra dica importante é ter um texto com a história profissional do candidato resumido, porém com conteúdo. Destacar as qualidades é outro ponto a ser levado em consideração, mas nada de exageros. Ter um bom networking ajuda bastante para criar relações com a vaga desejada.

E, por fim, escrever artigos de autoria própria, sem polemizar um determinado assunto, mas destacando um ponto de vista pessoal é muito importante para ressaltar ao mercado o conhecimento do candidato sobre diversos temas.

Estar na rede LinkedIn exige atualização constante, mesmo estando trabalhando. O perfil do candidato, o networking e a geração de artigos serão aliados no presente e, principalmente, no futuro. Fica a dica!

por Mônica Pavan